20 outubro, 2013

Parabéns para quem me segue :)

https://www.youtube.com/watch?v=PpkJUdurg3E&feature=youtube_gdata_player

Tenho tantas visualizacoes!... Nunca pensei conseguir chegar aqui. E foi tudo, graças a vocês. Por isso tenho que agradecer todos os comentários que me ajudaram a crescer e a melhorar.
É comum termos dificuldades com a crítica ( também é comum haver algum desconhecimento entre o que é a critica, que nos constroi , no caminho de ser melhor, e aquilo que nos destrói), entre umas e outras temos que decidir o que somos nós e não nos deixar abalar pela maldade. As criticas ajudam-nos a melhorar, a construir a nossa imagem mais de acordo com o que queremos ser. A maldade não serve para nada e deve ser descartada dos nossos ouvidos e dos nossos corações, para que no final, os resultados do nosso empenho nos satisfaçam.

Mais uma vez parabéns a todos e obrigada pela vossa ajuda. Prometo fazer, com calma, cada vez melhor!

08 outubro, 2013

A nossa felicidade


Todos queremos um amor. É verdade! e acredito que até mesmo aqueles que formam muros à sua volta, com medo de serem contagiados pela " doença do amor", que nos deixa mais vulneráveis e sensíveis e por vezes sem saber com agir, no fundo o que desejam é alguém que lhes dê um pouco de atenção. Só que amar vem muito com o saber dar. Saber dar! Ser feliz não é algo que se consiga fazer sozinho e continuamente. A melhor felicidade está na alegria que conseguimos transmitir ao outro com a nossa presença. Mesquinhices, aldrabices, e mentiras, não nos levam a lado nenhum. Quando se ama de verdade, fazemos quase o impossível para ver o outro feliz, mesmo que para isso tenhamos que ceder um pouco de nós.

03 outubro, 2013

Corrida contra o tempo



O amor também precisa de calma, para se sentar, para pensar, para sentir. As interpretações erradas do que se diz e do que se faz levam ao arrastar situações de sofrimento sem qualquer necessidade. Antes de assumir amar alguém temos que assumir se o conseguimos. Não impor, não dispor, não servir. Amor próprio requer que não precisemos de ninguém para nos sentirmos bem e isso não significa ser feliz. Ser feliz é uma ideologia que se recria com as peças que são os momentos da vida. Se essas peças não encaixarem o amor não se forma e a ideologia fica só na utopia.

às vezes é necessária a cabeça na almofada e em vez de se olhar para o outro e apontar o dedo é necessário olhar para dentro e perdoar. Nem tudo corre como a gente quer.