03 outubro, 2013

Corrida contra o tempo



O amor também precisa de calma, para se sentar, para pensar, para sentir. As interpretações erradas do que se diz e do que se faz levam ao arrastar situações de sofrimento sem qualquer necessidade. Antes de assumir amar alguém temos que assumir se o conseguimos. Não impor, não dispor, não servir. Amor próprio requer que não precisemos de ninguém para nos sentirmos bem e isso não significa ser feliz. Ser feliz é uma ideologia que se recria com as peças que são os momentos da vida. Se essas peças não encaixarem o amor não se forma e a ideologia fica só na utopia.

às vezes é necessária a cabeça na almofada e em vez de se olhar para o outro e apontar o dedo é necessário olhar para dentro e perdoar. Nem tudo corre como a gente quer.