17 janeiro, 2013

Não sinto nada!


Há-de chegar aquela altura em que, por mais que te machuquem, por mais que te encontrem defeitos que não consegues ver , por mais que te apontem o dedo a tudo o que fazes de mal, vais conseguir abstrair-te e sentir-te como um pequeno elfo, soprado dentro de uma  bola de sabão, fruto de um qualquer sorriso de criança... ves tudo lá do alto e esperas apenas que a bolha rebente para usufruires da sensação de poder voar!
Os fortes caem sempre de pe´, levantam-se e voltam a sonhar!