31 dezembro, 2012

Desejo que se Imponham para o Valor Acrescentar




Foi um ano cansativo? Foi. Foi um ano maravilhoso? Foi. Foi um ano trabalhoso? Sim. Proveitoso?Sim!
Ora aí está! Muitas vezes ( demasiadas) olhamos para trás e não conseguimos atribuir valor palpável ao que fizemos, simplesmente porque o valor das coisas nem sempre pode ser pálpavel. Há valores que não se vêm , sentem-se. Sentem-se na segurança, na amizade, no carinho ou no aconchego que transmitimos aos outros; esse valor não pode nem deve ser quantificável. Receber um obrigado, um gesto de carinho ou um olhar de respeito, preenche-nos sempre mais o ego do que qualquer valor material que se vai transformando em matéria e mais matéria, e que pouco a pouco vai perdendo o valor que lhe atribuimos ao início. Um beijo nunca perde o valor ( pelo contrário) aumenta-se a sí próprio, floresce na nossa lembrança como se fosse a semente de um girassol (que vai sempre) à procura do calor do sol. Basicamente é isso que vos desejo para o próximo ano. Que saibam multiplicar-se em boa vontande e amizade, que somem abraços e carinhos, para que no fim de mais um ano, nada mais reste do que o produto interno do amor em bruto que têm para dividir.

Prometo que para o ano terei um pouco mais de tempo para todos nós.

Um beijo