24 julho, 2012

A correr

Muitas das vezes fazemos demasiadas coisas a correr, sorrimos a correr, falamos a correr e entendemos a correr o que quase sempre provoca mal entendidos.
O bom da vida é sabermos olhar para o que nos rodeia e conseguir ver aquilo que realmente lá está. É por isso que as coisas simples são quase sempre as mais belas e é por isso que não é preciso grande coisa para se gostar de alguém.

e tal como dizia uma das pessoas mais inteligentes do século passado ( que coisa estranha...já nasci no séc. passado) : " só conseguirás entender realmente uma coisa quando a conseguires explicar à tua avó"

E não é preciso ser um Einstein para perceber o simples mas longo alcance de tudo isto.

Sorriam, por mais complicada que pareça a vida é a felicidade que lhe dá tempero necessário para a apreciar.