31 maio, 2012

Gentil resistência


Embora por vezes me mantenha em silêncio durante muito tempo ( para que conste detesto silêncios incómodos, silêncios culpados, silêncios impostos ou qualquer tipo de silêncio que não seja sinal ou sinónimo de paz adquirida e/ou conquistada) ando muitas vezes por aí, visitando aqueles que por este ou aquele motivo me dizem alguma coisa ( ou seja : toquem campainhas!!) hoje encontrei algo que me soou gentilmente bem. É engraçado como as coisas se repetem em qualquer dos pontos do mundo: as coisas más, mas também as coisas boas. Por isso decidi praticar a ideia e partilha-la convosco


espero que a partilhem com muitos mais porque os outros ( como dizia a nossa querida Sophia) :


     



podem caminhar com os seus passos pelos caminhos que entenderem, mas a nossa resistência reside no nosso modo de estar e de atuar, a nossa resistência reside sobretudo na nossa forma característica de amar e cuidar.



Seja você! Resistência!

Até logo!!!

4 comentários:

  1. Gentilezas, delicadezas... fazem parte da boa educação... pelo menos deveriam, não é mesmo?
    Bj. Célia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. gentilezas, delicadezas...são tão importantes que não as podemos perder. São os verdadeiros rituais de humanidade (= beijinhos

      Eliminar
  2. O post ficou muito especial! Obrigada pelo carinho! Uma abençoada e feliz sexta-feira!
    Carinhoso abraço!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostou Elaine, até porque concordo em tudo contigo: gentileza gera gentileza. Beijinhos

      Eliminar