01 março, 2012

Alice no país das importâncias






Hoje fiquei "presa" logo na primeira leitura que fiz. A Alice tocou num ponto fraco da nossa sociedade e disse em poucas palavras o porquê de muitas vezes termos que nos esconder para podermos ser nós próprios. Exige-se a perfeição quando está mais que comprovado que a perfeição não existe. Só existe o equilibrio dinâmico que nos mantém em movimento em busca do que procuramos.



e é por isso que o amor é cada vez mais escasso nos dias que correm, falta-nos a sinceridade para assumir as nossas fraquezas e a sinceridade dos outros para aceitá-las ( ou vice-versa) .