08 fevereiro, 2012

A imortalidade do coração que ama



Um coração nunca envelhece, mesmo que um dia pare de bater, perdurará pelos séculos enquanto alguém passar de boca em boca, de recordação em recordação, o calor que este transmitiu a quem por si passou.
A paixão é um pouco mais que nada, que alegra um momento como qualquer insignificância consegue fazer brilhar o coração de uma criança e uma criança apaixona-se por tudo o lhe desperta atenção à sua volta.
Somos aquilo que transmitimos àqueles que connosco passam as tormentas desta vida, que nada mais é do que um barco à deriva, tentanto dia após dia encontrar uma cais de paz, um porto seguro. Nasce da capacidade de cada um em motivar o próximo, a nossa resistência colectiva, e o amor nada mais é do que achar entre tantas outras a pessoa que só com um pequeno nada tem a a capacidade de fazer tudo para nos motivar a seguir em frente.
Um coração nunca envelhece enquanto a brisa das marés levar consigo a memória dos nossos feitos, da nossa capacidade de amar... a paixão nunca esmorece enquanto nos outos seguir perdurando a capacidade de motivar.

Apaixone-se, é a única forma de dar significado ao conceito de se tornar imortal