09 fevereiro, 2012

Homeostasia da empatia



Em tempos de frio, pelo que se diz polar, andamos tão encolhidos que só o movimento e a continua acumulação de peças de roupa nos mantém aquecidos. Só? Não. Porque o verdadeiro calor não vem do ambiente que nos rodeia mas de dentro de nós. Só com muita vontade, carisma e persistência  conseguimos passar calor ao mundo e a quem nos é mais querido. Que frio resistirá a um abraço, a um sorriso, a um carinho a um simples mas tão valioso beijo? Que corpo se manterá frio nas proximidades de alguém que se preocupe com ele e conheça os seus sinais de alarme e de bem estar? Quem consegue não vencer as baixas temperaturas que por vezes se querem instalar quando tem por perto alguém que insiste em continuamente manter a nossa temperatura acima da normalidade? Todos deveriam ter um termómetro com termostato que disparasse sempre que fosse necessário manter a homeostasia.
Alguém que aqueça o nosso pequeno mundo interior.