31 janeiro, 2012

Brincar de viver: é isso o amor


O amor é uma forma de prolongarmos a nossa infância. Que amor será esse que não nos alegra, que não nos pões felizes e com vontade de brincar. Que amores são esses que despertam o ódio e a desconfiança , que amores são esses que levam os humanos a querer o mal uns dos outros?
 Isso não é amor, amor é outra coisa: é felicidade, é querer dar, construir e segurar a mão o corpo o peso que por vezes é o caminho daquele que nos acompanha.
Amor é brincar de adulto e fingir ser criança com a responsabilidade de cuidar daqueles a quem se quer. o amor é o principio e o fim de todos os motivos para se viver.