26 janeiro, 2012

As contas do verdadeiro amor




O amor verdadeiro não se mede em contares de tempo, mede-se em contares de ação. Contar é necessário. Contar com quem se ama, contar o que se ama, contar como e quanto se ama. Por isso eu conto: conto o tempo que passa entre os nossos encontros e conto contigo sempre, para que me perdoes, porque são os erros que nos mostram os verdadeiros amigos e são os erros que nos ensinam o que realmente importa. Conta tu também comigo, hoje e para sempre, na medida certa para o amor ficar.